CARREGANDO...

Notícias

Feira Nacional de Artesanato deve movimentar R$ 60 milhões no Expominas

A 28ª Feira Nacional de Artesanato, que começa hoje em Belo Horizonte, no Expominas, deve movimentar neste ano R$ 60 milhões com a venda de cerca de 25 mil itens de 7 mil artesãos, tanto de Minas quan

29/01/2018 às 13:50

Da Redação

primeiroplano@hojeemdia.com.br

05/12/2017 - 06h00 - Atualizado 07h34

 

A 28ª Feira Nacional de Artesanato, que começa hoje em Belo Horizonte, no Expominas, deve movimentar neste ano R$ 60 milhões com a venda de cerca de 25 mil itens de 7 mil artesãos, tanto de Minas quanto dos estados brasileiros – somente Roraima não participará do evento – e até do exterior.

Promovida pelo Centro Cape, esta edição contará com 1.200 estandes e a expectativa de público é de 180 mil pessoas até domingo, quando se encerra a Feira. A abertura aos visitantes só acontece na quarta-feira, já que hoje será limitada apenas aos lojistas.

Com o tema Resíduos: Reutilizar, Reduzir e Reciclar, a edição deste ano da Feira deve bater recorde de oficinas. Ao todo, serão 120 para ensinar aos interessados a produção artesanal. Uma delas será inédita: “Costuras do Imaginário”. Nela, o Centro Cape incentivará os deficientes visuais a produzir bordados a partir de orientações em braile e dos instrutores.

Produtos
Haverá também a exposição de produtos de crochê feitos por detentas do Complexo Penitenciário Estevão Pinto, de Belo Horizonte, e de itens produzidos por comunidades indígenas.

Quem visitar a feira até domingo vai encontrar também rendas, produtos confeccionados em barro, cerâmica, papel reciclado, cestaria, tear, além de comidas típicas de várias regiões do país.

Sustentabilidade
Afinado com o tema sustentabilidade, a Feira não imprimiu neste ano convites, cartazes e jogos americanos para a área de alimentação e guias do evento. Todo o material de divulgação, informação e direcionamento de público será feito por meios eletrônicos. O papel utilizado durante o evento gerava toneladas de resíduos nas feiras anteriores. Agora, todas as orientações para os visitantes estarão nos painéis eletrônicos e com as equipes do “Posso ajudar”.

Ajuda

Um aplicativo para Android vai facilitar também a pesquisa de todos os produtos que estão sendo expostos na Feira, como destaque por temas e estados, permitindo ao visitante encontrar o artesanato de sua preferência nos estandes do pavilhão.

Amanhã e quinta-feira, os ingressos custam R$ 10,00. Já no sábado e domingo, o valor da entrada sobe para R$ 15,00. Durante a semana, o evento é aberto ao público às 14 horas e se encerra às 22 horas. Já no final de semana, o consumidor terá um tempo a mais para fazer as compras: das 10 às 21 horas.